segunda-feira, 14 de julho de 2014

ACORDEM BRASILEIROS!



            Penso que se escrevo alguma coisa sobre esta falecida “Copa de Futebol”, vou perder meu tempo, porque os que a lerem já sabem disso, os que precisariam ler, estão alheios demais ao que se passa, e tão cegos que, quem sabe, nem entenderiam. 
      Na realidade, já bem antes de começarem os jogos eu havia decido que não assistiria a nenhum dos jogos do Brasil – e dos outros assisti bem pouco, nenhum jogo inteiro – e fiz isso por dois motivos: primeiro em protesto contra o desvario que tomou conta deste evento, e segundo, o mais importante, em reparação ao bilhões de pecados e ofensas cometidas contra Deus, durante tão absurdo espetáculo. De fato o resultado de 7 x 1 tem uma referência até bíblica: sete são os vícios capitais, um é o Deus que foi conspurcado por todos estes sete vícios.
      Dirá alguém que é falta de patriotismo, mas em resposta direi que patriota mesmo é apenas aquele que não participou, não se contaminou, não se deixou mesmerizar e mesmo narcotizar pela mídia da besta insana, que deve estar se deliciando com este espetáculo sandeu, de manipulação das massas. Penso que, desde que o mundo é mundo, jamais houve situação igual, tudo causado por uma infernal mídia, que bombardeando os cidadãos 24 horas por dia com futebol, acabou por paralisar nossa nação. Patriota é quem continuou lutando no dia a dia, preocupado com o rumo absurdo que estamos tomando.
      No fundo, vendo os comentários que meus filhos faziam, percebi que nosso pessoal, os tais jogadores, que foram por demais idolatrados pela mídia, por demais pressionados por resultados, não estavam espiritualmente preparados para este evento, o que se pode ver quando os jovens tremiam na hora dos pênaltis. Entraram em pânico! Em verdadeiro desespero!
      Não nos cabe aqui relatar os comentários que agora surgem sobre a “copa das copas”, mas quem tiver um tempo quem sabe cate na internet o texto divulgado pelo deputado Romário, que, sem papas na língua, denuncia um esquema criminoso e abissal, de corrupção desenfreada, jogo sórdido de interesses, que envolve a FIFA e a CBF, algo que, em sabendo este povo, jamais voltaria a torcer pelo futebol e abandonaria os estádios. De fato, se os brasileiros realmente quisessem aprender a lição, esvaziando os estádios voltariam a poder chamar de futebol, aquilo que hoje virou um demobol. 
      O sentido meu, neste pequeno recado, é dizer o que, do mais fundo do meu coração senti, algo que mais de uma pessoa também sentiu e me falou: Deus foi muito bom com o Brasil! O primeiro ato da bondade divina, para com nosso povo não merecedor, foi fazer com que o idolatrado deusinho Neimar, viesse a ficar fora da partida em que levaram esta goleada e produziram este vexame, porque isso deu certa desculpa sobre o desequilíbrio da seleção nacional, e de uma forma que eu até nem esperava, fez com que o povo se conformasse melhor com a derrota. Isso ficou muito claro para mim!
      Quando começava a partida contra a Alemanha, Dulce e eu fomos para nossa capelinha rezar, antes pedi ao meu filho que deixasse a TV bem baixinho, tal que não pudéssemos ouvir no andar de cima, afim de que nós pudéssemos nos concentrar nas orações, feitas em sufrágio aos delírios das massas. Naquele momento, senti que as coisas iam dar erradas, porque aos meus ouvidos soou a palavra “danou-se” referindo-se ao fato de que o técnico havia feito uma escalação errada, e que devido a isso haveria a derrota. Penso que os corruptos o forçaram a isso!
      Rezei então ao Pai, que fosse feita a Vontade Dele, e que viesse em favor deste povo ignaro, fissurado em frente a milhares de aparelhos de TV. Digo que senti que haveria um forte impacto! Entretanto quando meus filhos me disseram o resultado, naquele momento é que entendi o quanto Deus tinha sido bom como nosso povo, porque se a derrota fosse de 1 a 0, se o Brasil tivesse jogado bem, mas perdido, seria mais difícil de engolir. E poderia haver muita revolta do povo, imediatamente. Mas aquela chuva de gols, foi como uma ducha fria, e tinha que ser assim.
      Agora vou dizer mais uma coisa que me veio fundo no coração: O que aconteceu naquele jogo, não foi, claro, algo normal, como se pode dizer, comum no futebol. Foi, neste sentido, a pior partida, a mais vexatória de todas as copas, e se pode dizer, dentro todas as grandes seleções nacionais. Nunca houve nada igual. Entretanto, a coisa não foi humana, porque tenho certeza disso, houve uma intervenção divina nos nossos jogadores, que foram como que bloqueados, paralisados, tonteados, tornados incapazes de reagir. Isso foi o Paizinho do Céu quem fez por nós, por amor ao nosso Brasil, para que fosse quebrado nosso orgulho nacional, que fosse desmascarada a empáfia da mídia e o engodo deste mau governo, e para que nosso povo levasse um susto tão grande que o acordasse para a realidade.
      Que os jogadores da Alemanha não se envaideçam do que aconteceu, pois se pode dizer que praticamente eles bateram num cachorro morto. O que eles enfrentaram não foi uma seleção em clima mental e espiritual, digamos, normal, e sim uma situação anômala, jamais vista em todas as copas. Qualquer uma das 31 outras seleções nacionais que começaram a copa bateria o Brasil naquelas circunstâncias, até mesmo a Coréia, a pior de todas. O feito não foi da Alemanha, embora fique assim gravado nos anais da história, e sim de uma força superior, que por amor a um povo deu-lhe um chocalhão, capaz de acordar toda a nação. O fato de não haver quebradeira como se esperava – pelo menos até agora não houve – é um sinal claro do quanto o abalo sofrido mexeu com a nação.
      Que também não zombe a Argentina, o maior rival do Brasil neste esporte, porque o mesmo lhes pode acontecer na partida final, ninguém está livre de sentir o mesmo efeito. Neste momento eu descarto qualquer notícia que venha falar em suborno, em venda do jogo para a Alemanha, porque mesmo que isso tivesse ocorrido, não seria com este placar que os corruptos fariam o acordo. Mas, o Brasil pode esperar ainda mais um golpe, caso seja vencedora a Argentina, então o orgulho brasileiro terá sido rebaixado até o solo. Nós precisamos disso, de fato nós merecemos isso, com absoluta certeza isso foi a melhor coisa que nos poderia acontecer. Ganhar a copa seria nossa ruína!
      Caso seja vencedora a Argentina, quem sabe tal gozo deste povo seja um pequeno doce para os sofrimentos que lá acontecerão em breve, por haverem legado ao mundo uma pessoa que, em breve, fará a humanidade passar pela maior tribulação, coisa jamais vista, desde que o homem existe na terra. A se cumprirem as profecias, tal país deverá afundar inteiro na terra, todo o cone Sul, junto com o Chile, outra nação que deverá sofrer muito em breve, porque fica numa região instável, vulcânica, e sujeita a muitos terremotos.
      Por último, a cada jogo destes que a seleção nacional venceu, sempre meu coração me dizia: fica com a dor daqueles que foram derrotados, não com a euforia do vencedor. Assim com Chile, assim com Colômbia, ambos países com seleções muito superiores à nossa, mas que foram derrotados, porque havia este plano de Deus. Enfim, se nossa nação tomar vergonha na cara, se ela se converter e não mais se deixar seduzir desta forma absurda por este endeusamento do futebol, por esta idolatria dos jogadores, quem sabe Deus nos perdoe e nossa nação passe incólume pelo dilúvio de desgraças que em breve começarão a acontecer. Aqui também!
      No mais, eu não gostaria nem de tocar neste governo bandido, ordinário, que fez trazer para cá esta copa, com a única finalidade de facilitar sua reeleição, mas quem sabe, mesmo para eles foi ainda a “copa das copas” porque dos desvios havidos na construção destes estádios deve ter sobrado muitos saldos de caixa. São tantas as denúncias que não vale a pena comentar, porque parece que isso significa chafurdar no esterco. O Povo Brasileiro, se ele quiser mostrar a Deus que recebeu a lição com humildade, deverá exercer o direito cívico de defenestrar estes comunistas do poder, porque ou ele faz isso, ou nossa nação será engolfada em sangue. 
      Alguém pagará esta conta, caros leitores, e este alguém é justamente o pobre povo que perdeu horas e horas em frente aos aparelhos de TV, “torcendo” pela seleção. Ora, se “torcida” adiantasse, certamente que o Brasil, o chamado país do futebol, com a maior torcida do mundo, jamais perderia uma partida sequer. Quem sabe assim seria bom, porque não haveria mais copas de futebol. Assim, torcida e seleção levaram o mesmo e duro golpe: espero que ambos aprendam a lição!
      Que se faça então apenas a Vontade Divina! O Pai sabe o que faz, e fez muito bem para o nosso povo, o nosso Brasil! Obrigado Pai! (Aarão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os demônios não suportam a Oração a Augusta Rainha dos Anjos:

Augusta Rainha dos céus e Senhora dos Anjos, vós que desde o princípio, recebestes de Deus o poder e a missão de esmagar a cabeça de satan...