domingo, 22 de janeiro de 2012

Mensagem da Mãe - Coração Triunfal

Queridos filhos, Eis iniciado um novo ano em vossas vidas, cada dia transcorrido sabei que imensas alterações vos aguardam e todas elas irão acontecer e delas aproximai-vos com rapidez. A minha missão pelo mundo está a findar. Em diversos locais que estou presente deixarei de estar porque o momento é o de concretização. Tudo quanto fiz até ao momento foi alertar-vos para a necessidade do homem se encontrar, encontrando-se a si, encontra a sua origem, aquele que tudo lhe deu e concedeu, O Altissímo. Foi com ele que cumpri todos os seus desejos, resgatar-vos, alertar-vos, chamar-vos a mim para que o mundo ainda estivesse a tempo de inflectir na sua orientação, e tudo fosse evitado. Apesar dos meus apelos incessantes e incansáveis, nada mudou em cada um de vós e na humanidade num todo. Sabei que fui sempre eu que pedi ao Altíssimo a progorração dos tempos, para que permitisse a vossa conversão e com tal pedido iniciei junto dos meus eleitos o contacto, para que sentísseis a preocupação e o anseio da necessidade da vossa conversão. Segurei o seu braço, sustendo-o, seu peso era imenso, mas maior dor era sentir a vossa total ausência daquilo que sois e daquilo que deveríeis se tornarem. Como foi possivel que tão poucos me deram ouvidos e escutaram os meus pedidos? O inimigo está infiltrado em todos os lugares de decisão no vosso mundo, todos vós estais neste momento à sua mercê e o combate que eu e o vosso Pai sempre quisemos evitar, já não é mais possível. Todos foram permiáveis ao fortalecimento e sustentação daquele que somente quer a vossa escravidão e destruição. Eis chegados ao final, que ainda longo será para vós, final em que a incerteza será constante e total; final em que a dor será imensa; final em que os Eleitos de Deus sofrerão imenso, sendo os alvos principais daquele cujos planos de Deus tentará derrubar. Sede fortes meu filhos, sede determinados, destemidos, investi em vós a armadura da coragem porque todos vós sois a centelha divina do amor, contrário do ódio que se gerará em torno de vós. Ai de vós Igreja, que fosteis os frutos que contaminaram o cesto de todas as frutas. De vós era esperado o cumprimento da lei do meu amado filho Jesus e dela foi usada para as vossas intrigas e conjuras, perdendo todo o sentido que nunca souberam conceder. Reduzirei a minha presença a muitos poucos lugares, neste novo ciclo que começa, pois termina a minha chamada de todos vós e inicia-se o tempo para o triunfo do meu IMACULADO CORAÇÃO. Nunca estarei longe de nenhum de vós e disso darei provas, permanecei fieis à vossa fé, buscai a esperança e refúgio no meu filho, pois no combate que se inicia, será ele o portador da vontade divina. Amo-vos com o amor total de Mãe, que não percebeis, se o sentísseis, saberíeis quão avassalador é. Rates, Póvoa de Varzim, 04 de Janeiro de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ladainha a Misericórdia Divina Senhor, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós. Jesus Cristo,  ouvi-nos. Jesus Cristo, ...